banner blogueira iniciante.png
banner marketing digital.png
banner morando sozinha.png

Ainda não me sinto adulta - Crise dos 20

July 9, 2020

A crise dos 20 é real e eu posso provar! Beirando os 21 anos eu percebi que essa famosa crise é real e nos afeta mais do que imaginamos. 

 

Quando éramos crianças sonhávamos em crescer e nos tornar adultos, quando chegamos na fase adulta e as frustrações e responsabilidades tomam conta de nossas rotinas, o sonho é voltar a ser criança.

 

Acredito que praticamente todo mundo já parou e pensou "caralh*, eu ainda não sou adulto o suficiente pra minha idade", outros exemplos ótimos são pensamentos do tipo:

 

  • "Eu já deveria estar recebendo um salário maior"

  • "Eu já deveria estar formado na faculdade"

  • "Eu já deveria ter minha CNH"

 

Geralmente a crise dos 20 nos traz este tipo de pensamento e sempre começam pela comparação com outras pessoas. 

 

 

 

E lá estava eu, beirando 21 anos, sem estar cursando faculdade, sem carteira de motorista, sem carteira assinada, sem aquele intercâmbio incrível nos EUA... Só existindo num bairro minúsculo em Passo Fundo.

 

Cabelo, sobrancelhas e unhas por fazer, com tantos "pneuzinhos" que já poderia montar uma borracharia! Brincadeiras a parte, é muito comum no nosso dia a dia rolar o feed do Instagram e ver aquela menina que estudou conosco no Ensino Médio arrasando na carreira ou aquele nosso primo que passou num concurso público estar ganhando 10 mil reais por mês.

 

Temos o péssimo hábito de nos compararmos com outras pessoas.

 

Colocamos na nossa cabeça que a este ponto já deveríamos ter alcançado muito mais, que estamos "parados" sem ter nada incrível acontecendo em nossas vidas. 

 

As vezes nos comparamos até com pessoas que nem conhecemos, apenas seguimos em redes sociais e começamos a acreditar que somos os únicos que não estão evoluindo, seja na carreira ou interesses pessoais. 

 

A comparação é o pior veneno porque sempre vamos sair perdendo. Sempre vamos acreditar que outras pessoas são melhores ou mais felizes que a gente. 

 

Acredite, não há maior injustiça com a gente mesmo do que a comparação, pois esquecemos de quem realmente somos e todas as nossas qualidades e colocamos a qualidade dos outros na frente. 

 

Quando a crise dos 20 anos bate, é normal não nos sentirmos adultos o suficiente, "o que eu estou fazendo com a minha vida?", "esta foi a escolha certa?", "será que eu tenho futuro nesta empresa?", "vou morar com meus pais pra sempre?".

 

Já percebeu que na maioria das vezes em que nos vem estes pensamentos em mente, é porque estamos nos comparando com outras pessoas?

 

A verdade é que virar adulto é acrescentar peças no quebra-cabeça que nos faz ser nós mesmos. Temos a parte clichê de ter responsabilidades financeiras, mas a mais difícil é a independência emocional, é olhar para si mesma e ter orgulho de quem é e o que faz. 

 

Olhar para nossas escolhas e ter orgulho pois foram elas que nos trouxeram onde estamos agora, aceitar as consequências e trabalhar todos os dias para tirar o melhor proveito da situação. 

 

Tempo é relativo. A gente acha que sabe de tudo e logo descobrimos que não sabemos nada. Nós crescemos, as situações mudam e vamos tendo que aprender, do nosso jeito, a andar com as próprias pernas. 

 

Não existe tempo “certo” ou “errado” para viver suas experiências. Somos pessoas diferentes com vidas diferentes. Cada um tem o seu tempo pessoal e ninguém está à frente de ninguém. 

O mais importante é aproveitar o momento da melhor forma possível e desfrutar a idade que se tem.

 

Ser confiante é uma habilidade que precisa ser treinada dia após dia, no seu tempo. 

 

Honre sua história, seus talentos, suas qualidades e acredite que você é SIM DIGNO DO MELHOR QUE O MUNDO PODE OFERECER! 

 

Reflita sobre seus hábitos de comparação e responda para você mesmo se você está sendo protagonista da sua própria história, ou antagonista.

 

 

Share on Facebook
Please reload

Todos os direitos reservados. Blog Bruna Mertz.